Grã-Bretanha ajuda Haiti a reconstruir prisões após terremoto

PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - A Grã-Bretanha ajudará o Haiti a reconstruir e melhorar as prisões danificadas pelo terremoto de 12 de janeiro como parte da assistência britânica ao país caribenho, que já chegou a 150 milhões de libras (224 milhões de dólares), afirmou um ministro daquele país nesta terça-feira. O ministro do Desenvolvimento Internacional, Mike Foster, disse durante visita a Porto Príncipe que o montante da contribuição britânica para ajudar o Haiti incluía 91 milhões de libras doadas pela população britânica.

Reuters |

O governo da Grã-Bretanha concedeu 20 milhões de libras em ajuda emergencial direta e o restante dos 150 milhões de libras foi arrecadado por meio de instituições multilaterais, como o Banco Mundial, a União Europeia e o Banco Interamericano de Desenvolvimento, Foster disse em entrevista coletiva.

Os britânicos montaram uma unidade de estabilização pós-catástrofe na capital haitiana, fortemente atingida pelo terremoto, e seu pessoal incluía especialistas encarregados de assessorar o Haiti na reconstrução de sua rede de penitenciárias, muitas das quais danificadas no terremoto.

Mais de 5 mil prisioneiros escaparam, a maioria da principal prisão nacional. Grande parte ainda está solta.

"Trabalharemos com as autoridades aqui para criar um melhor sistema correcional", disse Foster.

Ele acrescentou que além de ajudar a reconstruir as instalações danificadas, a Grã-Bretanha iria dar assessoria em áreas como direitos humanos e tratamento de jovens infratores.

Os especialistas britânicos desempenharam trabalho semelhante no Kosovo, Iraque, Afeganistão e nos territórios palestinos.

(Reportagem de Pascal Fletcher)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG