Governo venezuelano investiga 3 casos suspeitos de gripe suína

Caracas, 28 abr (EFE).- As autoridades de saúde de Carabobo, estado central venezuelano, reportaram hoje a existência de três casos suspeitos de gripe suína na região, um dia depois de o Governo de Hugo Chávez ter negado qualquer registro provável ou confirmado da doença no país.

EFE |

Os três casos suspeitos de gripe suína são venezuelanos e apresentam como ligação epidemiológica o fato de as pessoas terem estado em Cidade do México nos últimos dias, informou à imprensa Carmen García Campos, vice-presidente do Instituto da Saúde de Carabobo.

Os pacientes foram isolados e se encontram sob rígida vigilância no Hospital de Valencia, cerca de 120 quilômetros ao oeste de Caracas, disse García Campos.

Ela explicou que os três chegaram à Venezuela em 24 de abril procedentes da capital mexicana, e que começaram a apresentar "vários" dos sintomas da doença, o que faz com que se encaixem no quadro de gripe suína.

Os exames feitos nos três pacientes foram enviados ao Instituto Nacional de Higiene, em Caracas, e os resultados que determinarão se eles são portadores ou não da doença sairão "nas próximas 48 horas".

Estes são os primeiros casos na Venezuela de suspeita de gripe suína.

As autoridades de Carabobo, governado pelo opositor Henrique Salas Feo, criaram o Comitê de Vigilância Contra a Gripe Suína, que inclui dois funcionários encarregados de checar os passageiros provenientes do exterior no aeroporto internacional de Valencia, cidade 150 quilômetros a sudoeste de Caracas. EFE afs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG