Caracas, 5 set (EFE).- A Comissão Nacional de Telecomunicações (Conatel) da Venezuela abriu um novo processo contra a cadeia opositora Globovisión, por supostamente incitar ao golpe de Estado, em notícias enviadas para o público através de mensagens de texto pelo celular, informou hoje a emissora de notícias.

A "Globovisión" citou declarações do ministro de Obras Públicas, Diosdado Cabello, nas quais anunciava a "abertura de um processo administrativo sancionador, por causa de notícias enviadas por telefone, que chamam ao golpe de Estado".

"Se o senhor chama ao golpe de Estado, assuma sua responsabilidade", acrescentou Cabello, segundo a cadeia privada, acusada de "terrorismo midiático" pelo presidente Hugo Chávez.

Este é o quinto processo aberto contra a "Globovisión", dos quais dois poderiam resultar na retirada da permissão de transmissão outorgada pelo Estado. EFE gf/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.