Governo tunisiano defende o diálogo para resolver a crise libanesa

Túnis, 9 mai (EFE).- O Governo tunisiano pediu hoje que todas as partes políticas libanesas privilegiem o diálogo em vez da violência, para colocar um termo pacífico à situação conflituosa vivida no Líbano.

EFE |

Um comunicado oficial tunisiano diz hoje que a evolução da situação no Líbano é objeto de "profunda preocupação", e pede que todos os protagonistas da crise "dêem prova de serenidade, em benefício do interesse maior da nação".

"A Tunísia reitera sua chamada a todas as partes para evitar a escalada da violência, em favor do diálogo e dos meios pacíficos para resolver as diferenças", afirmam as autoridades tunisianas.

Nos combates que ocorreram em Beirute durante os últimos três dias, onze pessoas morreram e 30 ficaram feridas e, segundo fontes árabes da capital tunisiana, o movimento Hisbolá continua controlando o setor oeste de Beirute e a rota que leva ao aeroporto internacional. EFE mo/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG