O governo tibetano no exílio pediu nesta quarta-feira a interrupção dos protestos contra o poder chinês como sinal de respeito às vítimas do terremoto.

"Para expressar nossa solidariedade à população chinesa, devido ao grande desastre natural que assolou a China, os tibetanos de todo o mundo deverão interromper as manifestações diante das embaixadas chinesas nos respectivos países onde vivem", disse o porta-voz Thubten Samphel à AFP, citando um comunicado divulgado pelo governo exilado na Índia.

pc/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.