Governo tailandês prorroga Lei de Segurança Interna em Bangcoc

Bangcoc, 23 mar (EFE).- O Governo da Tailândia prorrogou hoje, por uma semana, a Lei de Segurança Interna que vigora em Bangcoc, com o objetivo de evitar incidentes nas manifestações que desde meados do mês exigem a convocação de eleições antecipadas.

EFE |

O ministro de Educação, Chinnaworn Boonyakiat, explicou aos jornalistas em Bangcoc que a medida valerá de amanhã até terça da próxima semana, tanto na capital como nas províncias vizinhas de Nothaburi e Samut Prakan.

A Lei de Segurança Interna, em vigor desde 11 de março, permite às autoridades montar blitz, impor toques de recolher e proibir reuniões públicas.

Até o momento, as manifestações contra o Governo iniciadas há algumas semanas transcorreram sem violência, embora tenham sido registrados ataques com granadas contra edifícios públicos que não causaram vítimas.

Por enquanto, os investigadores da Polícia não relacionaram nenhum destes incidentes com os protestos, que estão sendo organizados pela Frente Unida para a Democracia e contra a Ditadura, plataforma que defende os interesses do primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, derrubado em 2006.

As últimas explosões ocorreram hoje, do lado de fora do Ministério da Educação. Na hora, uma entrevista coletiva era concedida dentro do prédio. O resultado do ataque foram danos a três veículos estacionados. EFE grc/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG