Governo tailandês declara estado de exceção nos aeroportos

BANGCOC - O primeiro-ministro da Tailândia, Somchai Wongsawat, declarou nesta quinta-feira o estado de exceção nos dois aeroportos - de Suvarnabhumi, o principal do país, e de Don Muang - ocupados por manifestantes que pedem a renúncia do Executivo.

EFE |

A decisão foi adotada durante uma reunião de urgência do Gabinete que aconteceu na cidade de Chiang Mai, cerca de 600 quilômetros ao norte de Bangcoc, e em meio a intensos rumores sobre um golpe de Estado.

Novo aeroporto tomado

Os manifestantes que exigem a renúncia do governo tailandês fecharam nesta quinta-feira um segundo aeroporto em Bangcoc, informou uma autoridade aeronáutica, um dia após a ocupação do principal aeroporto da capital da Tailândia.

Os partidários da Aliança do Povo para a Democracia (PAD) iniciaram a ocupação do aeroporto de Don Mueang na noite de quarta-feira, forçando as autoridades a suspender as operações, a partir da meia-noite.

"Os manifestantes bloquearam a entrada do terminal aéreo e decidimos suspender as atividades até às 18h (9h Brasília) de quinta-feira", disse Anirut Thanomkulbutra, diretor do Don Mueang.

O Don Mueang é utilizado apenas para vôos domésticos, mas era o único aeroporto em atividade na capital após o fechamento do aeroporto internacional Suvarnabhumi, o que deixou milhares de turistas presos na Tailândia.

Leia também:

    Leia tudo sobre: tailândia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG