Governo sudanês aceita mediação árabe em negociação com rebeldes

Cartum, 27 out (EFE) - O Governo sudanês anunciou hoje que aceita negociar com os grupos rebeldes da região de Darfur, no marco da iniciativa da Liga Árabe, que prevê conversas entre todas as partes em conflito na capital do Catar, Doha.

EFE |

O dirigente do governista Partido do Congresso Nacional, Mohammed al-Mahdi, disse à imprensa que o Executivo está "pronto para negociar" e que deseja a participação de todas as partes envolvidas no conflito de Darfur.

Mahdi não especificou a data para o início do diálogo que, segundo ele, ocorrerá quando os mediadores estabelecerem.

Em setembro, a Liga Árabe chegou a um acordo para a criação de um comitê de cinco membros (Arábia Saudita, Síria, Líbia, Argélia e Egito), liderado pelo Catar, para promover o diálogo entre os grupos rebeldes de Darfur e o Governo do Sudão, em uma iniciativa que recebeu o apoio da União Africana (UA).

Se todas as partes aceitarem a mediação árabe, as negociações devem ser retomadas na capital do Catar, Doha, onde o comitê da Liga Árabe estabeleceria sua sede.

A última reunião entre os rebeldes e Cartum ocorreu em outubro do ano passado na cidade de Sirte, na Líbia, mas não teve avanços significativos.

O conflito de Darfur teve início em janeiro de 2003, quando grupos rebeldes levantaram armas contra o regime de Cartum em protesto pela deteriorada situação desta província.

Desde então, cerca de 300 mil pessoas morreram e outras 2,5 milhões foram obrigadas a abandonar seus lares, segundo dados da ONU. EFE az/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG