Moscou, 3 mai (EFE).- O Governo provisório do Quirguistão ofereceu recompensas entre US$ 20 mil a US$ 100 mil pela colaboração na busca e captura de ex-altos funcionários do derrubado regime do presidente Kurmanbek Bakiyev.

Moscou, 3 mai (EFE).- O Governo provisório do Quirguistão ofereceu recompensas entre US$ 20 mil a US$ 100 mil pela colaboração na busca e captura de ex-altos funcionários do derrubado regime do presidente Kurmanbek Bakiyev. "Aos cidadãos que ajudarem será garantido total anonimato", detalhou o serviço de imprensa do Governo provisório, citado pela agência russa "Itar-Tass". Na lista de pessoas, por cuja informação ou captura se oferecem recompensas, está o ex-chefe do Serviço de Guarda Estatal e irmão do ex-presidente, Zhanybek Bakiyev, seu filho Maxim Bakiyev, que liderava a Agência de Desenvolvimento Investimentos e Inovações, assim como outros irmãos do ex-chefe de Estado. São oferecidas recompensas pelos ex-primeiros-ministros Igor Chudinov e Daniyar Usenov, os conselheiros de Maxim Bakiyev e Alexei Shirshov. A justiça do Quirguistão suspeita do envolvimento deles com os "graves danos financeiros à república" e na repressão ao comício opositor em 7 de abril em Bishkek. O confronto resultou em 85 mortos e 1,5 mil feridos. EFE mb/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.