O governo peruano prorrogou por 60 dias o estado de emergência em vigor desde 2008 nas províncias das regiões de Ica, Lima e Huancavelica, afetadas por um forte terremoto que sacudiu o sul do Peru em 2007, noticiou neste sábado o jornal oficial.

A prorrogação foi decidida pela última vez, segundo decreto, porque permanecem as condições de risco para os desabrigados e ainda não foi concluída a reconstrução das principais cidades atingidas, como Pisco.

O estado de emergência foi estabelecido em agosto de 2008, um ano depois do terremoto de 7,9 graus na escala Richter, entre outras razões para acelerar a reabilitação de prédios públicos, como hospitais e escolas.

O terremoto deixou mais de 600 mortos e pôs em dificuldades o governo de Alan García, que recebeu críticas dos desabrigados pela lentidão no envio de ajuda.

ljc/jb/mvv

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.