Governo pede diálogo a prefeito para acabar com violência

O governo boliviano pediu nesta sexta-feia um diálogo sem condições prévias ao prefeito de Tarija, Mario Cossío, com o objetivo de acabar com os três dias de violência política que deixaram oito mortos e mais de 100 feridos.

AFP |

"O governo volta a reafirmar sua convicção séria e decidida para retomar um diálogo produtivo nas próximas horas", anunciou o ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana.

Cossío, que coordena os colegas opositores nas relações com o governo, pediu na noite de quinta-feira ao presidente Evo Morales que "pela última vez fixe data e hora para que as partes se sentem à mesa de negociação".

O prefeito foi chamado pelo governo para uma reunião no fim da tarde de sexta-feira, uma "oportunidade valiosa para dialogar, que exige que não exista nenhum condicionamento prévio", segundo Quintana.

O governo Morales enfrenta violentas protestos em cinco regiões que rejeitam a intenção de La Paz de aprovar em um referendo uma nova Constituição e pela recuperação de fundos públicos.

rb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG