Governo paquistanês diz que restituirá juízes expulsos em 30 dias

Islamabad, 15 abr (EFE).- Os líderes dos principais partidos que formam o Governo paquistanês decidiram hoje reabilitar em seus cargos em até 30 dias os juízes do Tribunal Supremo que foram destituídos em novembro de 2007 pelo presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, mas não especificaram como farão isso.

EFE |

Segundo um comunicado divulgado pelo Partido Popular do Paquistão (PPP), o líder desta formação e viúvo de Benazir Bhutto, Asif Ali Zardari, e o dirigente da Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N), Nawaz Sharif, reiteraram sua vontade de restituir os juízes.

Os dois se reuniram com o líder do Partido Nacionalista Awami, Asfandyar Wali Khan, mas não conseguiram chegar a um consenso sobre como reabilitar aos magistrados, destituídos após a declaração do estado de exceção no país, em novembro de 2007.

Os juízes, que tinham permanecido durante três meses sob prisão domiciliar, foram libertados em fevereiro após a posse do novo primeiro-ministro, Yousaf Raza Gillani.

Para reabilitar os juízes, o Parlamento deveria fazer uma emenda constitucional com o apoio de dois terços da câmara, mas a medida que o Governo está estudando não estará incluída nas reformas da Constituição que o Parlamento que realizar, segundo o canal privado "Geo TV". EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG