guerra contra ao terrorismo - Mundo - iG" /

Governo Obama renuncia à expressão guerra contra ao terrorismo

Londres, 30 jun (EFE).- O Governo Barack Obama renunciou à expressão guerra global contra o terrorismo, porque não descreve propriamente a natureza da ameaça terrorista, segundo a secretária de Segurança Interior dos Estados Unidos, Janet Napolitano.

EFE |

"Uma das razões pelas quais não utilizamos essa nomenclatura é que a palavra 'guerra' se refere a conflitos entre Estados, e o terrorismo não se deriva necessariamente desse tipo de relação", disse Napolitano em entrevista ao jornal britânico "Financial Times".

Segundo a funcionária americana, a opinião mais comum na atual Administração é a de que "não deveríamos viver aterrorizados, mas deveríamos falar em termos de preparação e capacidade de resposta e rápida recuperação" contra eventuais ataques terroristas.

Em março, a Casa Branca negou as informações sobre um memorando interno que proibiria o uso da expressão "guerra contra o terrorismo".

No entanto, o próprio Obama evitou cuidadosamente o uso dessa expressão, que muitos funcionários americanos consideram legalmente problemática e politicamente contraproducente.

Napolitano, que chegou na segunda-feira a Londres, disse que pretende aprender com seus interlocutores britânicos e de outros países maneiras de minimizar o risco de ataques e melhorar a capacidade de resposta pública a ações terroristas.

A secretária de Segurança Interior também qualificou de exageradas as recentes advertências do ex-vice-presidente americano Dick Cheney sobre o risco de fechar a base americana de Guantánamo.

Cheney afirmou que a medida aumentaria o risco de atentados terroristas contra os Estados Unidos. EFE jr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG