Governo Obama enfrenta mais de 300 processos por liberação de informações

Washington, 27 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que prometeu transparência em seu Governo, enfrentou em seu primeiro ano de mandato mais de 300 processos judiciais para exigir a divulgação de relatórios e informações secretas, afirmou hoje o jornal The Washington Post.

EFE |

Mais de 300 indivíduos e grupos apresentaram processos contra o Governo durante o primeiro ano do mandato de Obama. Em cada caso, os litigantes se queixam que pouco mudou desde os anos do Governo de George W. Bush (2001-2009), indicou o jornal.

O periódico acrescentou que, apesar de Obama ter prometido que sua Administração seria a "mais transparente" da história, muitas vezes as agências governamentais, em nome da segurança nacional e da proteção de decisões internas, resistem aos pedidos de divulgação de dados.

Os processos abrangem um amplo leque de assuntos. Um exemplo é o de um ex-marine que quer revisar as autópsias de soldados para determinar se o Pentágono distribuiu equipamentos defeituosos. Outro caso é o de um professor universitário do Texas que procura avaliar o impacto da construção de um duplo muro na fronteira com o México.

No total, 319 processos judiciais foram feitos sob a chamada Lei de Liberdade de Informação (FOIA, em inglês) desde que Obama assumiu o poder em 20 de janeiro de 2009.

Para fins de comparação, nos últimos dois anos do Governo Bush, houve 278 processos em 2007 e 298 em 2008, segundo o jornal.

A Casa Branca alega que esses números são superiores e que, segundo o Departamento de Justiça, os processos totalizaram 328 em 2007 e 306 em 2009, e que a divergência se deve a erros em como se arquivam esses documentos legais.

Além disso, os funcionários da Casa Branca insistem que a enorme divulgação de relatórios, incluindo alguns segredos de Estado sob a Administração Bush dos métodos coercitivos nos interrogatórios a supostos terroristas, foi histórica, indicou "The Washington Post".

"Durante o primeiro ano do mandato do presidente, foi feito mais do que nunca para que nosso Governo seja aberto e transparente", disse ao jornal um porta-voz da Casa Branca, Ben LaBolt.

No entanto, a dificuldade para se ter acesso a dados e relatórios do Governo diminuiu o entusiasmo de grupos que advogam pela transparência governamental, destacou o jornal. EFE mp/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG