Governo nega que detido em ataque à televisão seja da segurança de Morales

La Paz, 21 jun (EFE).- O Governo boliviano negou hoje que um dos detidos por sua suposta participação em um atentado com dinamite contra um canal de televisão opositor na localidade de Yacuiba seja membro da segurança do presidente Evo Morales.

EFE |

"Rejeitamos categoricamente que se trate de um membro da segurança do presidente", afirmou o ministro da Casa Civil, Juan Ramón Quintana, em entrevista coletiva no Palácio do Governo de La Paz, sem confirmar se o detido é ou não militar.

O suposto membro do Exército boliviano está detido e sujeito a investigação junto com outras 19 pessoas pelo ataque com dinamite sofrido na madrugada de hoje em Yacuiba por uma filial do canal de televisão "Unitel", crítico ao Governo Morales. EFE rs/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG