extinto projeto político opositor - Mundo - iG" /

Governo Morales taxa de extinto projeto político opositor

La Paz, 28 ago (EFE).- O Governo do presidente boliviano, Evo Morales, taxou hoje de extinto e fracassado o projeto político nacional que, segundo ele, os governadores opositores da chamada região da meia-lua tentam articular.

EFE |

"Hoje foi decretada a morte de um projeto político a partir de uma mera soma artificial de regiões", disse o vice-presidente da Bolívia, Álvaro García Linera, depois que a Corte Nacional Eleitoral (CNE) apresentasse hoje oficial e publicamente os resultados definitivos do referendo sobre mandatos de 10 de agosto.

O presidente Evo Morales, após dois anos e meio de mandato, foi ratificado nesta consulta com 67,41% de votos favoráveis a sua gestão.

Os números da CNE confirmam também a continuidade de seis dos oito governadores regionais submetidos à consulta, mais precisamente os opositores de Santa Cruz, Beni, Pando e Tarija, que integram a meia-lua.

Também foram ratificados os governistas de Potosí e Oruro, enquanto os opositores de La Paz e Cochabamba foram revogados.

Sobre esses resultados, García Linera afirmou que na Bolívia há um "único projeto nacional", ou seja, o liderado por Evo Morales.

O vice-presidente assegurou também que, com o revogatório, "a chamada meia-lua se extinguiu", ao "ser derrubado o projeto de poder político das regiões".

"Não se pode construir projetos de alcance nacional simplesmente unindo as regiões", comentou. EFE sam/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG