Governo kosovar recebe críticas após 100 dias de mandato

Pristina, 18 abr (EFE).- O Governo kosovar, que completa seus primeiros 100 dias em exercício, recebeu hoje duras críticas da oposição política, que o acusou de se concentrar apenas na definição do status político desta antiga província sérvia, que proclamou sua independência em fevereiro.

EFE |

O primeiro-ministro kosovar, Hashem Thaçi, disse em uma sessão parlamentar que nos três meses que se passaram desde a formação do Governo, em 9 de janeiro, a região "teve ordem, calma, estabilidade, começo de desenvolvimento econômico e decisões históricas".

No entanto, as palavras do chefe do Executivo foram contestadas por Nexhat Daci, da Liga Democrática da Dardânia, que disse que foi observada "uma estagnação absoluta com tudo o que não está relacionado ao processo estatuário".

O ex-primeiro-ministro Agim Ceku, do Partido Social Democrático do Kosovo, disse que o Gabinete presidido por Thaçi está mais interessado nas relações públicas do que no desenvolvimento.

Outro dirigente opositor, Rasmush Haradinaj, da Aliança pelo Futuro do Kosovo, criticou o Executivo, por apresentar seu programa muito tarde: "trabalhar sem programa significa improvisar", disse.

am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG