Governo italiano confirma 91 mortos em terremoto

Roma, 6 abr (EFE).- O Governo italiano informou hoje que já chega a 91 o número de mortos pelo terremoto de 5,8 graus de magnitude na escala Richter que afetou a região central do país no final da noite deste domingo.

EFE |

Segundo uma declaração oficial perante a Câmara dos Deputados do país, minutos antes do início de uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros, o ministro italiano para as Relações com o Parlamento, Elio Vito, divulgou este balanço e disse que é "previsível" que o número de vítimas continue aumentando.

De acordo com o ministro italiano, o número de feridos na catástrofe está em torno de 1.500 e os desabrigados chegam a 70 mil, enquanto que fontes do Governo da região de Abruzzo informaram à Agência Efe que os mortos pelo terremoto são pelo menos 100.

O Governo da Itália deve tomar outras iniciativas, além da declaração do estado de emergência na região do terremoto, medidas estas que serão informadas ao Parlamento nas próximas horas para tentar retomar a normalidade na área afetada o mais rapidamente possível.

O tráfego ferroviário com L'Aquila, a capital da região de Abruzzo e um dos locais mais afetados pelo abalo sísmico, será reativado às 15h (horário de Brasília).

Segundo Vito, o fornecimento de gás à região foi cortado e o abastecimento de água enfrenta problemas.

A chuva que começou a cair em L'Aquila dificulta os trabalhos de resgate dos serviços de emergência da cidade italiana.

Por enquanto, os evacuados tentam se abrigar nas tendas de campanha montadas nos dois centros esportivos ao ar livre habilitados como pontos de encontro na cidade. EFE mcs/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG