Governo iraquiano quer erradicar os milicianos de Sadr City

As tropas iraquianas perseguirão os milicianos armados no reduto xiita de Sadr City, o grande bairro pobre na zona nordeste de Bagdá, até que sejam expulsos da região, anunciou o governo.

AFP |

"Vamos continuar até que tenhamos pacificado Sadr City. Não vamos parar até que os habitantes de Sadr City tenham uma vida normal", declarou à AFP o porta-voz do governo, Ali al Dabagh.

"As forças de segurança farão o que tiverem que fazer para pacificar a região. Não posso dizer quantos dias, ou quantos meses, mas não sairão até que tenham pacificado Sadr City", completou.

Desde 6 de abril as forças americanas e iraquianas enfrentan os milicianos xiitas em Sadr City, área conhecida como um reduto do clérigo radical Moqtada al-Sadr.

Os combates deixaram pelo menos 90 mortos. O gigante bairro, habitado por mais de dois milhões de pessoas, se encontra sob controle do exército de Mahdi, a milícia de Moqtada al-Sadr, um grande opositor da presença americana no Iraque.

Os confrontos tiveram início no fim de março em Basra e outras cidades do sul do Iraque, assim como em Bagdá. O saldo total é de pelo menos 700 mortos nos conflitos.

"O governo não tem como alvo nenhuma força política em particular", declarou Dabagh.

"Qualquer indivíduo que esteja armado será perseguido. Isto não depende de seu vínculo político, seja sadrista ou de outra formação".

bpz/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG