Governo iraquiano nega que Maliki apóie Obama

O governo iraquiano negou neste domingo a idéia de que o primeiro-ministro Nuri al-Maliki apóie o candidato democrata às eleições presidenciais norte-americanos, Barack Obama.

AFP |

O porta-voz do governo Ali Debbagh assegurou que um comentário de Maliki a uma revista alemã sobre a retirada total das tropas norte-americanas proposta por Obama havia sido "mal interpretado".

"As manifestações do primeiro-ministro e de qualquer outro membro do governo iraquiano não devem ser interpretadas como um apoio a um candidato", assegurou Debbagh em uma declaração.

"O presidente Maliki confirmou que essas declarações à revista alemã Der Spiegel foram mal interpretadas, mal traduzidas e não correspondem exatamente à opinião do senador Obama (...) sobre o programa de retirada das tropas norte-americanas do Iraque", acrescentou.

Maliki comentou à revista alemã que o compromisso de Obama de retirar as tropas norte-americanas do Iraque em um prazo de 16 meses caso seja eleito presidente "nos parece que é um prazo adequado para a retirada, embora tenha de haver pequenas mudanças".

jch/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG