Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Governo iraniano espera avanços científicos e militares para o novo ano

Teerã, 2 abr (EFE).- O Irã espera importantes avanços nas áreas científica, tecnológica e militar, especialmente em relação a mísseis, durante o ano iraniano de 1387, que começou no dia 20 de março, segundo afirmaram hoje os máximos representantes do regime de Teerã.

EFE |

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, assegurou que seu Governo planeja que o 1387 seja "o ano da modernidade e dos grandes avanços", e pediu aos especialistas iranianos para oferecer "novas idéias e invenções" para que esse objetivo seja alcançado, inclusive no âmbito econômico.

O líder não se referiu com clareza ao programa nuclear de seu país, que enfrenta oposição do Ocidente, em especial dos Estados Unidos, embora as autoridades iranianas costumem vinculá-lo com o desenvolvimento científico da República Islâmica argumentando que possuí fins pacíficos.

A declaração de Ahmadinejad acontece após a vitória da corrente conservadora iraniana nas eleições gerais de 14 de março - o que foi considerado um apoio popular ao regime islâmico iraniano e a sua política nuclear, apesar das crescentes críticas dos iranianos à atuação econômica do Governo.

O chefe do influente corpo dos Guardiães da Revolução ou "Pasdaran", geral Mohamad Ali Jaafari, se mostrou confiante de que o ano novo persa "será testemunha de grandes sucessos da indústria (militar), especialmente nos âmbitos da defesa aérea, marítima e de mísseis", segundo a agência "Irna".

O Irã, acusado pelos EUA de apoiar o terrorismo e de constituir uma ameaça para seus vizinhos, anunciou nos últimos dois anos a fabricação de diferentes tipos de armas, incluindo "bombas inteligentes" controladas por laser e mísseis de longo alcance, alguns deles com capacidade de atingir até dois mil quilômetros. EFE fa-msh/fb

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG