Governo investe mais de R$ 600 mi para convencer homens a irem ao médico

Rio de Janeiro, 27 ago (EFE).- O Governo federal lançou hoje um plano que prevê investimentos de R$ 613,2 milhões em dois anos para convencer os homens brasileiros a irem ao médico e aumentar o número de vasectomias e circuncisões oferecidas em hospitais públicos.

EFE |

"É muito comum que os homens quase não visitem os postos de saúde quando perdem a capacidade de trabalho ou quando estão em uma situação limite", disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, ao anunciar a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem.

"Os homens têm que cuidar mais de sua saúde", acrescentou Temporão, ao explicar que a iniciativa tenta lutar contra uma mentalidade considerada como machista.

O plano abrange diferentes ações para ampliar o acesso da população masculina aos serviços de saúde e se propõe a permitir que pelo menos 2,5 milhões de homens de entre 20 e 59 anos compareçam ao menos uma vez ao ano aos postos de saúde para consultas preventivas.

A maior parte dos recursos será destinada a aumentar o orçamento do Ministério da Saúde para oferecer oito procedimentos médicos destinados especificamente aos homens, como vasectomias, circuncisões, cirurgias para o trato genital masculino, ultrassonografia da próstata e remoção parcial da próstata.

Segundo estatísticas do Ministério da Saúde, de cada três adultos que morrem no Brasil, dois são do sexo masculino, e de cada cinco jovens entre 20 e 30 anos que falecem, quatro são homens.

Da mesma forma, apesar de a esperança de vida do homem brasileiro ao nascer ter subido de 63,2 anos em 1991 para 68,9 anos em 2007, ainda é 7,6 anos inferior à da mulher.

"Os homens são os que mais se resistem a buscar ajuda médica.

Primeiro, porque têm medo de descobrir uma doença, já que costumam ser os provedores da família, e depois porque acham que nunca vão adoecer", diz o secretário de atenção à saúde do Ministério, Alberto Beltrame.

Entre os procedimentos médicos incentivados pelo plano, o Governo decidiu aumentar os recursos destinados às ultrassonografias da próstata para tentar elevar a quantidade desse exame preventivo de 78 mil em 2008 para 110 mil em 2010.

Segundo o Ministério da Saúde, a cada ano, 49.530 homens brasileiros contraem câncer de próstata e pelo menos mil têm que se submeter à cirurgia de amputação do pênis por causa do câncer neste órgão. EFE cm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG