TEGUCIGALPA (Reuters) - O governo interino de Honduras disse neste domingo que não permitirá a aterrissagem de nenhum avião que transporte o presidente deposto Manuel Zelaya, que planeja regressar ao país uma semana após ter sido retirado do poder por militares. Há ordens para não entrar, avisou o chanceler interino, Enrique Ortez, a uma emissora de rádio local.

Zelaya tinha previsto partir de Washington de volta a seu país, provavelmente acompanhado por presidentes sul-americanos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.