Governo interino de Honduras corta relações com a Venezuela

TEGUCIGALPA (Reuters) - O governo interino de Honduras determinou nesta terça-feira a expulsão de todos os diplomatas da Venezuela que estão no país e acusou o presidente Hugo Chávez de interferir em assuntos internos. A vice-chanceler de Honduras interina, Martha Lorena Alvarado, disse que o governo pediu a saída do corpo diplomático da Venezuela em um prazo de 72 horas.

Reuters |

Honduras enfrenta uma grave crise política desde o golpe de Estado que retirou do poder e expulsou do país o presidente Manuel Zelaya.

(Reportagem de Gustavo Palencia)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG