Governo indiano anuncia novas medidas contra o terrorismo

Nova Délhi, 31 dez (EFE).- O Governo indiano anunciou hoje a entrada em vigor de novas medidas contra o terrorismo, entre elas a criação de uma agência estatal de investigação, e voltou a pedir ao Paquistão que atue contra os terroristas que utilizam seu território para perpetrar ataques.

EFE |

Em uma entrevista coletiva televisionada, o ministro de Interior da Índia, Palaniappan Chidambaram, disse que a presidente do país, Pratibha Patil, deu sinal verde às emendas na legislação antiterrorista recém-aprovada pelo Parlamento.

Chidambaram acrescentou que já nos próximos dias será nomeado um diretor-geral para a Agência Nacional de Investigação (NIA, na sigla em inglês), que terá o objetivo de investigar casos de terrorismo em todo o país.

O ministro disse ainda que neste momento o Governo trabalha para criar forças de segurança especializadas na luta contra o terrorismo e a insurgência.

Além disso, declarou que o centro de coordenação dos vários serviços de inteligência do país (MAC) não funcionou de forma efetiva e que, a partir de agora, todas as informações levantadas serão compartilhadas com as agências regionais.

Por sua vez, o vice-ministro de Assuntos Exteriores do país, Anand Sharma, reiterou nesta quarta-feira que o Paquistão precisa atuar contra os grupos terroristas que utilizam seu solo para preparar ataques contra a Índia, em uma referência aos atentados de Mumbai, que em novembro mataram aproximadamente 180 pessoas.

"Em vez de continuar negando, o Paquistão deveria dar passos efetivos para levar os responsáveis pelos ataques (de Mumbai) à Justiça", disse Sharma, citado pela agência "PTI".

O vice-ministro acrescentou que as relações entre Índia e Paquistão são ruins, que seu país está capacitado para se proteger e que espera que "ninguém ponha à prova a força da Índia". EFE mb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG