Governo hondurenho estende toque de recolher na divisa com Nicarágua

TEGUCIGALPA - O novo Governo de Honduras prorrogou hoje por 12 horas o toque de recolher na fronteira com a Nicarágua, por onde o presidente deposto Manuel Zelaya pretende entrar no país, e suspendeu a medida nas ilhas do Caribe.

EFE |

Apoiadores do presidente deposto Manuel Zelaya armam barricada em El Paraiso, localidade distante 12 km da fronteira com a Nicarágua /Reuters


Um porta-voz da Presidência anunciou que o toque de recolher foi estendido de 18h de hoje às 6h de segunda (de 21h às 9h de Brasília) em todo o departamento de El Paraíso e nos municípios de San Marcos de Colón, Concepción de María e Duyure, de Choluteca, sul.

A região fronteiriça com a Nicarágua está sob toque de recolher, prorrogado a cada 12 horas, desde sexta-feira, quando Zelaya entrou brevemente em território hondurenho pela alfândega de Las Manos, e voltou ao país vizinho.

Zelaya fala ao telefone na cidade fronteiriça de Ocotal /Reuters

O presidente deposto voltou neste sábado de novo a Las Manos, onde anunciou que levantaria um acampamento para esperar a família e os seguidores, mas acabou não fazendo nada disso e, pouco depois, retornou a Ocotal, na Nicarágua, onde permanece.

O porta-voz presidencial também anunciou que o toque de recolher foi cancelado no arquipélago de Islas de la Bahía, o principal ponto turístico do Caribe hondurenho, e em Cochinos.

No restante do país o toque de recolher vigora de 1h às 4h30 (4h às 7h30 de Brasília), acrescentou.

Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelayaroberto micheletti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG