Governo holandês é dissolvido por diferenças sobre presença no Afeganistão

HAIA - A coalizão de Governo na Holanda foi dissolvida esta madrugada sem ter podido chegar a um acordo sobre sua presença militar no Afeganistão após várias horas de discussão.

EFE |

O primeiro-ministro holandês, o democrata-cristão Jan Peter Balkenende, anunciou a dissolução de seu gabinete e disse que este sábado o comunicará à rainha Beatrix.

A crise governamental foi originada na oposição dos ministros trabalhistas a atender o pedido da Otan para que a Holanda estenda sua participação militar no Afeganistão.

O conselho de ministros se reuniu na noite da sexta-feira para tentar chegar a um acordo que não foram capazes de alcançar os democratas-cristãos, capitaneados por Balkenende, e os trabalhistas, com o vice-primeiro-ministro, Wouter Bos, à frente.

O líder trabalhista e vice-primeiro-ministro deixou claro em um debate de urgência no Parlamento que seu partido não aceitará a proposta da Otan para que as tropas continuem um ano mais no país asiático.

Enquanto isso, Balkenende considera que a Holanda deve cumprir com sua "responsabilidade" e aceitar o pedido da Aliança Atlântica.

    Leia tudo sobre: holanda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG