Governo espanhol e oposição unem forças contra a ETA

Madri, 23 jul (EFE).- O presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, e o líder da oposição conservadora, Mariano Rajoy, chegaram hoje ao acordo de unir forças na luta contra a organização separatista ETA, para favorecer uma modernização da Justiça e discutir o endurecimento das penas para os delitos mais graves.

EFE |

Os acordos foram alcançados durante o encontro que ambos tiveram hoje, o primeiro da atual legislatura, que acontece após anos de forte tensão política entre o Governo e a principal força de oposição na Espanha, o Partido Popular (PP).

Zapatero qualificou a reunião de "positiva" e destacou os "princípios" estipulados que regerão a cooperação contra a organização terrorista ETA, assim como a decisão de "abordar conjuntamente o endurecimento de penas para os delitos mais graves", como a pederastia.

O líder da oposição se declarou "satisfeito" com o acordo alcançado na luta antiterrorista, no qual disse que o presidente do Governo "aceitou" suas exigências e insistiu que "o terrorismo não tem vias políticas" em alusão a sua rejeição a qualquer eventual diálogo com a ETA.

"Haverá uma estratégia antiterrorista organizada e a troca de informação", destacou Rajoy, que avaliou que o Executivo de Zapatero "tenha mudado de política" sobre o assunto e que por isso, na medida em que foi aplicado o estipulado hoje, contará com seu apoio.

Segundo o resumo de ambos, na luta contra a ETA, o Governo e o principal partido da oposição devem desenvolver "uma estratégia compartilhada", apoiar às vítimas com novas medidas judiciais, descartar "vias políticas" na relação com o terrorismo, e trabalhar para melhorar a cooperação internacional. EFE mlg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG