Madri, 23 fev (EFE).- O Governo espanhol anunciou hoje que Francisco Caamaño substituirá Mariano Fernández Bermejo como ministro da Justiça, horas depois da renúncia de seu antecessor.

Caamaño, de 46 anos, tomará posse amanhã. Em comunicado, o Governo agradeceu a Bermejo pelo esforço e dedicação durante o período em que ficou no cargo.

O ministro da Justiça anterior anunciou hoje sua renúncia pela polêmica causada por participar de uma caçada com o juiz Baltasar Garzón, da Audiência Nacional (Suprema Corte).

Bermejo recebeu duras críticas da oposição e também de membros destacados do Partido Socialista (PSOE), do Governo, pelo incidente com o magistrado, à frente de um caso de suposta corrupção que afeta membros do Partido Popular (PP), o principal da oposição.

Além disso, semana passada ele teve de enfrentar a primeira greve de juízes na história da Espanha.

Bermejo comunicou sua renúncia esta manhã ao presidente do Governo, José Luis Rodríguez Zapatero, no palácio do Governo.

O agora ex-ministro participou de uma caçada na província de Jaén, no sul da Espanha, sem a licença devida. A atitude foi reprovada durante o fim de semana por Mariano Rajoy, líder do PP, que exigiu sua renúncia durante campanha eleitoral na Galícia. EFE nac/dp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.