Governo escocês propõe plebiscito de independência para 2010

Londres, 3 set (EFE).- O Governo da Escócia apresentou hoje sua proposta para realizar um plebiscito de independência em 2010, uma iniciativa que tem poucas chances de ir adiante, devido à minoria parlamentar da qual dispõe o governamental Partido Nacionalista Escocês (SNP, em inglês).

EFE |

A proposta foi apresentada no Parlamento escocês pelo primeiro-ministro, o nacionalista Alex Salmond, que argumentou que esta região vive em uma situação de "déficit democrático que ameaça nossas perspectivas econômicas" e reivindicou para a Escócia um lugar como membro de pleno direito da União Europeia (UE).

"Só como um Estado-membro independente da UE a Escócia estará representada adequada e diretamente no processo de tomada de decisões sobre assuntos cruciais", disse Salmond, que considerou que existe "um consenso para a mudança" na sociedade escocesa.

O líder nacionalista pediu para o povo escocês "as mesmas responsabilidades e oportunidades que outras nações similares" e ressaltou que, "até que possamos usar todos os instrumentos financeiros e econômicos à disposição de qualquer outro Governo do mundo, a Escócia estará em desvantagem competitiva".

"Com a independência, a única limitação do que poderemos conseguir será nossa criatividade e nossa própria determinação", acrescentou o primeiro-ministro, que insistiu em reivindicar "os plenos poderes de uma nação independente" para impulsionar esses valores. EFE fpb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG