Governo e oposição fecham acordo de coalizão no Zimbábue

O líder da oposição do Zimbábue, Morgan Tsvangirai, afirmou, nesta quinta-feira, que fechou um acordo com o presidente, Robert Mugabe, para a formação de um governo compartilhado no país. Chegamos a um acordo, disse Tsvangirai, líder do Movimento para a Mudança Democrática (MDC, na sigla em inglês), depois de quatro dias de negociações com o governo.

BBC Brasil |

As negociações foram medidas pelo presidente sul-africano, Thabo Mbeki. Ele afirmou, durante uma coletiva de imprensa, que todos os assuntos relacionados à agenda das negociações já foram discutidos.

Segundo ele, o acordo deverá ser assinado em Harare na segunda-feira, quando também será anunciado o novo gabinete.

Governo e oposição já haviam concordado que Tsvangirai será nomeado primeiro-ministro e Mugabe permanecerá como presidente do país.

Conflito

O acordo encerra meses de impasse político e de atos de violência que deixaram inúmeros mortos durante o processo eleitoral.

A tensão política no Zimbábue chegou a seu limite após o segundo turno das eleições presidenciais em 27 de junho, que foram boicotadas pela oposição e sofreram inúmeras denúncias de irregularidades.

Mugabe conclamou vitória nas urnas depois de ter concorrido sozinho. Sob seu governo, o Zimbábue viveu um colapso econômico e uma inflação anual de 2 milhões por cento.

Milhões de moradores do país se refugiaram em nações vizinhas, para fugir da crise econômica.

    Leia tudo sobre: zimbábue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG