Governo e oposição do Zimbábue negociam na África do Sul saída à crise

JOHANESBURGO - Autoridades do partido do governo e da oposição do Zimbábue se reuniram nesta quinta-feira na África do Sul para tentar formar um gabinete de união nacional e acabar com a crise política vivenciada no país, informaram fontes do Executivo de Pretória.

EFE |

Um porta-voz da diplomacia sul-africana confirmou que as negociações já começaram, depois que os representantes do governista União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (Zanu-PF) e o opositor Movimento para a Mudança Democrática (MDC, em inglês) chegaram à África do Sul quarta-feira à noite.

Na terça-feira passada, delegados de ambas as partes se reuniram em Pretória na presença de vários assessores do presidente da África do Sul, Thabo Mbeki, mediador nestas negociações, mas as conversas de fundo para buscar uma solução ao conflito começaram hoje, segundo o mesmo porta-voz.

Nas conversas, as partes se comprometeram a não divulgar o tratado para facilitar um diálogo que permita "criar uma genuína, viável, permanente e sustentável solução à situação do Zimbábue", com a formação de um Governo de unidade.

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, representando a Zanu-PF, e Morgan Tsvangirai, como líder do MDC, assim como Arthur Mutambara, líder de um grupo derivado do movimento opositor, assinaram, na segunda-feira, em Harare, um acordo para negociar a formação de um Governo de união nacional.

A assinatura do acordo foi feita na presença de Mbeki, mediador designado pela Comunidade Para o Desenvolvimento da África Austral (SADC, em inglês) para as conversas, que estará assistido na tarefa por delegados das Nações Unidas e da União Africana (UA).

Leia mais sobre Zimbábue

    Leia tudo sobre: zimbábue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG