Tamanho do texto

O presidente do Quênia, Mwai Kibaki, e o líder da oposição, Raila Odinga, firmaram um acordo neste sábado para formar um gabinete, pondo fim a uma longa disputa política, segundo fontes próximas às negociações. Uma fonte ligada a um dos líderes disse à agência de notícias France Presse que os dois lados chegaram a um consenso sobre um novo governo de coalizão que será revelado neste domingo.

Um diplomata confirmou a informação à agência e disse que tanto Kibaki como Odinga queriam ter um gabinete formado antes da retomada dos trabalhos no Parlamento, nesta terça-feira.

A crise no Quênia começou após as eleições de dezembro, nas quais o presidente e o líder da oposição reivindicaram vitória.