Governo e agricultores argentinos retomam negociações

O governo e os agricultores argentinos retomaram o diálogo nesta segunda-feira, em uma reunião na Casa Rosada, no momento em que o Congresso analisa a lei que estabelece impostos escalonados sobre as exportações de soja.

AFP |

"Acredito que a reunião foi positiva porque retorna o diálogo e acaba o protesto que gerou enormes prejuízos ao desenvolvimento da Argentina", disse o chefe de Gabinete, Alberto Fernández, em entrevista coletiva.

A reunião foi liderada pela presidente Cristina Kirchner e contou com a participação dos líderes das quatro entidades agrárias mais importantes do país.

Fernández disse que no encontro Cristina Kirchner leu um relatório que revela o crescimento das exportações de grãos e carnes entre janeiro e maio, durante o movimento dos pecuaristas.

A presidente "lamentou que enquanto as exportações se mantinham em pé, os argentinos sofriam com o desabastecimento", destacou Fernández.

Eduardo Buzzi, representante dos pequenos e médios produtores, comemorou o "reinício do diálogo", mas criticou o governo por "tentar mostrar que o protesto agropecuário foi contra o mercado interno e o povo argentino".

O dirigente dos pecuaristas do Pampa, Mario Llambías, revelou que pediu a suspensão do polêmico sistema de tarifas escalonadas, e que a presidente respondeu que a questão agora está no Congresso.

O imposto escalonado, decretado pelo governo e enviado agora ao Parlamento, fixa percentuais progressivos de aumento na medida em que sobem os preços internacionais da soja.

Na sexta-feira, os agricultores que protestavam há mais de cem dias contra o governo suspenderam o bloqueio de dezenas de estradas da Argentina.

lt/sd/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG