O governo dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira que pretende vender sua participação no banco Citigroup, correspondente a 27% das ações da empresa - no que promete ser uma das maiores operações do tipo em toda a história. Os papéis foram cedidos ao Tesouro americano pela instituição em 2008 durante a crise financeira global e se valorizaram.

Estima-se que, atualmente, as ações custem cerca de US$ 33 bilhões.

Se o valor delas continuar nesse patamar, a expectativa é de que a venda dos papéis se reverta em um lucro de aproximadamente US$ 8 bilhões para o contribuinte americano.

De acordo com o Departamento do Tesouro, as cerca de 7,7 bilhões de ações serão vendidas em parcelas ao longo de 2010.

US$ 25 bilhões
No total, o Citigroup recebeu US$ 45 bilhões do governo pelo Programa de Alívio para Ativos Problemáticos (Tarp, na sigla em inglês), adotado durante a crise.

Desse total, US$ 25 bilhões foram trocados por ações. Os demais US$ 20 bilhões foram devolvidos ao governo pelo banco no final de 2009.

Uma declaração do Tesouro americano afirma que "pretende vender suas ações comuns do Citigroup no mercado por meio de diferentes canais e de uma forma ponderada e ordenada".

Acredita-se que a venda das ações do Citigroup comece no próximo mês, depois que o banco publique um balanço.

Pagamentos
Quase 700 bancos foram beneficiados pelo Tarp e a maioria deles devolveu o dinheiro rapidamente ao governo porque o empréstimo estabelecia várias restrições - incluindo a limitação no pagamento de bônus aos seus executivos.

Muitos dos maiores bancos já pagaram o empréstimo do governo americano. O Citigroup, por exemplo, segue outras instituições como o Goldman Sachs e o Bank of America, que já pagaram o investimento do governo dos Estados Unidos.

De acordo com o comentarista de economia da BBC Andrew Walker, apesar de os empréstimos aos bancos agora parecerem extremamente rentáveis, a ajuda concedida a outras instituições provavelmente não irá representar lucros para o contribuinte americano.

Esse seria o caso dos empréstimos à seguradora AIG e às montadoras General Motors e Chrysler, disse Walker.

As últimas informações oficiais a respeito do Tarp, divulgadas no final de 2009, indicavam que 67 instituições que receberam o dinheiro já pagaram todos ou parte dos empréstimos, num total de US$ 165,2 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.