Washington, 6 ago (EFE).- O Governo do presidente americano, Barack Obama, anunciará hoje seu plano de mudanças no regime de detenção de imigrantes ilegais, criticado pelos abusos, informou o jornal The New York Times.

O diário, que atribui a informação a um funcionário governamental não identificado, afirmou que o plano ainda está em elaboração, mas prevê transformar o regime atual, que consiste em prisões de condado, prisões particulares e centros de detenção "em um sistema realmente civil".

"Os primeiros passos levarão anos para se completar", acrescentou o jornal. "Incluem uma revisão dos contratos do Governo com mais de 350 prisões locais e prisões privadas, visando a consolidar os detidos em instalações mais adequadas para pessoas que não são criminosas e estão à espera de sua deportação".

É possível que o Governo federal construa e administre alguns desses centros de detenção, segundo o "New York Times".

"O plano prevê estabelecer uma autoridade mais centralizada sobre um regime que detém cerca de 400 mil pessoas por ano, e supervisionar mais diretamente os centros de detenção criticados pelos maus-tratos aos detidos e pelo cuidado médico deficiente, e às vezes fatal", continuou o artigo.

Uma medida imediata, segundo o diário, é que o Governo deixará de enviar famílias de imigrantes detidos ao Centro Residencial T. Don Hutto, uma ex-prisão estatal perto de Austin (Texas) criticada por grupos de direitos humanos pelo tratamento às crianças. EFE jab/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.