Governo do Sudão manda Médicos Sem Fronteiras saírem de Darfur

Paris, 4 mar (EFE).- A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) confirmou hoje a retirada de todos os seus integrantes da região de Darfur por ordem do Governo do Sudão.

EFE |

A MSF explica, em comunicado, que as autoridades sudanesas exigiram que ela retirasse dessa região todos os trabalhadores de "um certo número de programas" e deram como prazo "4 de março, no mais tardar".

Os programas afetados são de ajuda médica tanto a residentes como à população refugiada pelo conflito de Darfur que, desde 2003, matou 300 mil pessoas e obrigou 2,5 milhões a deixarem suas casas.

O motivo alegado pelo Governo sudanês é de que ele não pode garantir a segurança dos trabalhadores internacionais da MSF após o Tribunal Penal Internacional (TPI) divulgar, mais cedo, que anunciaria hoje se aceitaria o pedido de ordem de prisão contra o presidente Omar Hassan Ahmad al-Bashir.

O pedido de prisão acabou sendo confirmado pelo tribunal. EFE pi/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG