Governo do Sri Lanka oferece anistia a guerrilheiros tâmeis

O primeiro-ministro do Sri Lanka, Ratnasiri Wickremanayake, ofereceu nesta quinta-feira uma anistia aos guerrilheiros separatistas tâmeis que entregarem as armas e se renderem, no momento em que as tropas governamentais realizam uma ofensiva final no norte do país.

AFP |

"Temos informações de que grupos de pessoas que participaram em atividades terroristas no norte estão dispostos a se entregar", afirmou o premier no Parlamento.

"É uma decisão sábia, e estamos dispostos a dar as boas-vindas", acrescentou, sem revelar detalhes das condições de concessão da anistia.

Mais cedo, o ministro cingalês da Defesa, Gotabhaya Rajapakse, rejeitou a possibilidade de negociar com os tigres tâmeis as condições de uma rendição.

Ele afirmou ao jornal Island que o governo só aceitaria a rendição completa dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE), que estão próximos de uma derrota militar completa no norte do país.

Estados Unidos, União Européia, Japão e Noruega defenderam a idéia de que os LTTE discutam com o governo cingalês as modalidades para o fim do conflito.

"Nada seria mais ridículo que isto. Somente uma rendição sem condições poderia acabar com a ofensiva", afirmou o irmão do presidente cingalês Mahinda Rajapakse.

Após 37 anos de conflito, o Exército lançou a ofensiva final contra os rebeldes na região nordeste da ilha.

aj/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG