Governo do Paraguai pede lei de emergência por vírus H1N1

ASSUNÇÃO (Reuters) - O governo do Paraguai anunciou neste domingo que pedirá ao Congresso a aprovação de uma lei de emergência em função do avanço dos casos de influenza H1N1, após confirmar a segunda vítima fatal da doença em seu território. Uma menina de oito anos se transformou na segunda vítima da influenza H1N1 no Paraguai, falecendo em consequência de uma insuficiência renal, após ter ficado uma semana em terapia intensiva por uma infecção respiratória aguda, informaram autoridades de saúde neste domingo.

Reuters |

O Paraguai já reportou 106 casos confirmados da gripe e outros 274 casos suspeitos. Dias atrás, um homem de 60 anos morreu por conta da enfermidade, responsável por mais de 50 mortes da Argentina.

No Brasil, há um caso fatal registrado. São mais de 800 casos confirmados e mais de mil casos suspeitos.

O governo do Paraguai, que havia declarado emergência em maio após os primeiros casos da gripe, afirmou que solicitará ao Congresso a aprovação da lei para haver a liberação de fundos e um melhor combate ao vírus.

"Quando a situação de emergência permanece, é justo que o Congresso a converta em lei", afirmou a jornalistas o vice-presidente Federico Franco, que ocupa de forma interina a Presidência, com a viagem de Fernando Lugo a Washington.

(Reportagem de Mariel Cristaldo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG