Governo do Kuwait apresenta renúncia em defesa do primeiro-ministro

Cairo, 25 nov (EFE).- O Governo kuwaitiano apresentou hoje sua renúncia em protesto pela insistência do Parlamento de votar um pedido para o comparecimento do primeiro-ministro, o xeque Nasser Mohammed al-Ahmad al-Sabah.

EFE |

Segundo as redes de televisão árabe "Al Jazira" e "Al Arabiya", os 15 membros do Executivo apresentaram sua renúncia após abandonar hoje a sessão do Parlamento.

A ordem do dia da sessão incluía a votação de uma solicitação apresentada por três deputados islamitas para interpelar Ahmad al-Sabah por causa da permissão de entrada no país ao religioso xiita iraniano Mohammed Baqer al-Fali, cuja presença no Kuwait é proibida por lei.

Depois que os ministros confirmaram sua decisão de não retornar à sala, o presidente do Parlamento, Jassim al-Kharafi, decidiu a suspensão da sessão de hoje e a de amanhã.

"Após a abertura da sessão, e como resultado da ausência do Governo, foi decidida a suspensão da sessão de maneira definitiva", disse Kharafi, citado pela "Kuna".

Segundo a televisão árabe por satélite "Al Arabiya", os ministros tinham assistido à sessão com a intenção de solicitar o adiamento, mas que, por fim, retiraram-se sem levar esta reivindicação EFE jfu/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG