Governo do Iraque aprova projeto de lei eleitoral

BAGDÁ (Reuters) - O governo iraquiano aprovou um projeto de lei que abre caminho para eleições nacionais em janeiro, incluindo uma mudança para lista aberta permitindo que eleitores escolham seus candidatos e não apenas partidos, informou o governo neste sábado. O projeto, uma reforma da lei usada na última eleição nacional iraquiana, em 2005, será apresentado aos 275 membros do Parlamento iraquiano para que seja discutido, disse em comunicado o porta-voz do governo, Ali al-Dabbagh.

Reuters |

A nova proposta extinguirá o sistema de lista fechada usado em 2005, no qual eleitores selecionavam apenas partidos políticos. Desde então, a Organização das Nações Unidas e outras autoridades estrangeiras defendiam o sistema de lista aberta, permitindo que eleitores selecionem candidatos individualmente, garantindo mais escolha e transparência ao processo.

O sistema de lista aberta foi usado nas eleições provinciais em janeiro. O novo processo parece ser favorável ao primeiro-ministro, Nuri al-Maliki, que busca a reeleição e que poderá enfrentar antigos aliados da maioria árabe xiita do país.

Dabbagh não especificou como, na proposta aprovada pelo gabinete, as eleições seriam realizadas em Kirkuk, cidade ao norte do país rica em petróleo, disputada por curdos, turcos e árabes.

Disputas étnicas por Kirkuk resultaram em um adiamento das eleições provinciais de janeiro deste ano e, quando o pleito foi realizado na maior parte do Iraque, foi adiado para a província de Kirkuk,

As eleições são vistas como teste-chave enquanto as tropas norte-americanas se prepararam para retirar-se do Iraque.

(Reportagem de Khalid al-Ansary)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG