Governo do Iêmen fixa condições para fim de ofensiva a rebeldes

Sana, 13 ago (EFE).- O Governo iemenita fixou seis condições para colocar fim à ofensiva militar contra os rebeldes xiitas na província de Saada, ao nordeste da capital, informou hoje a agência de notícias iemenita Saba.

EFE |

A série de disposições foi estabelecida, segundo a agência, pela Comissão de Alta Segurança do Iêmen, responsável pela situação na conflituosa província, que faz fronteira com a Arábia Saudita.

Entre as condições para acabar com as ofensivas terrestre e aérea dos últimos dois dias a Comissão pede a retirada dos rebeldes, conhecidos como houthis, de todos os lugares que estão sob seu controle, assim como a entrega de todas as armas capturadas em confrontos anteriores com o Exército.

O Governo também pede aos militantes xiitas para revelar o lugar no qual estão cinco alemães e um britânico que foram sequestrados em Saada em junho.

"Caso os rebeldes cumpram estas condições, as operações militares serão paralisadas e todos os (rebeldes) detidos serão libertados", afirmou o comunicado oficial que inclui as disposições.

O Executivo iemenita assegurou que a atual ofensiva militar é "uma resposta ao fracasso dos pedidos de paz feitos pelo Governo aos rebeldes para colocar fim ao derramamento de sangue".

O choque entre esta milícia xiita e as tropas governamentais se remonta a 2004, quando centenas de pessoas, incluindo o fundador do grupo, Hussein al-Houthi, morreram em violentos combates em Saada.

EFE ja/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG