preocupado com detidos na França - Mundo - iG" /

Governo do Brasil preocupado com detidos na França

O governo brasileiro emitiu, nesta quinta-feira, um comunicado no qual afirma que quer assegurar tratamento justo aos brasileiros detidos durante uma operação contra uma rede de imigração ilegal no país. O texto afirma que o governo tomou conhecimento com preocupação das operações francesas.

BBC Brasil |

Segundo o governo, cerca de 53 brasileiros teriam sido detidos, acusados de envolvimento em esquema de falsificação de documentos e outros delitos.

A operação, que resultou na prisão de 82 pessoas, a maioria brasileiros, foi resultado de cinco meses de investigação sobre a rede de imigração, que seria organizada e teria como alvo cidadãos brasileiros.

O Itamaraty esclareceu ainda que alguns dos brasileiros já teriam sido liberados, enquanto "outros permanecem detidos e poderão ser indiciados por crimes de falsificação e formação de quadrilha".

"O Itamaraty, por intermédio do Consulado-Geral em Paris, está em contato com as autoridades francesas com o intuito de assegurar tratamento justo e digno aos brasileiros detidos e de encontrar forma adequada para o eventual retorno dos brasileiros", diz o comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

Segundo o governo, alguns dos detidos deverão ser devolvidos ao Brasil pois se encontram em situação irregular na França.

Exploração
Os "cabeças" da rede são suspeitos de não pagar aos imigrantes os salários combinados, de alugar a eles apartamentos insalubres e superlotados - como um local com 60 m² ocupado por 21 pessoas e repleto de baratas em Bagnolet, subúrbio ao leste de Paris - e de cobrar até 100 euros (cerca de R$ 254) por cinco duchas semanais em horários precisos, segundo a polícia militar francesa.

Na quarta-feira, uma fonte policial ligada ao caso disse à reportagem da BBC Brasil em Paris que a rede "explorava a miséria humana" de brasileiros.

"Sabemos que estes trabalhadores brasileiros são pessoas honestas e esforçadas e que estão na França apenas para buscar uma vida melhor. Queremos levar à Justiça os que tiraram proveito financeiro da miséria humana", disse a autoridade policial.

"São brasileiros explorados por outros brasileiros", disse a fonte policial.Além dos brasileiros, que trabalham principalmente na construção civil, foram também presos alguns portugueses ou franceses de origem portuguesa que empregavam essas pessoas ou forneciam moradias e documentos falsos, também foram detidos.

Alguns dos brasileiros ilegais receberam ordens de expulsão (que, na prática, podem não ser cumpridas, como atesta a fonte policial, já que não há uma real fiscalização) e outros foram enviados a centros de detenção específicos para clandestinos.

*Colaborou Daniela Fernandes, de Paris

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG