Governo do Amazonas diz que etanol não ameaça floresta

Manaus, 5 nov (EFE).- Autoridades do estado do Amazonas negaram hoje que a produção de etanol a partir da cana-de-açúcar ameace a Floresta Amazônica.

EFE |

A secretária de Meio Ambiente do Amazonas, Nadia D'Ávila Ferreira, disse à Agência Efe que a produção de álcool combustível não afeta nem ameaça a mata, como denunciaram ONGs.

"Essa atividade produtiva não cabe na Amazônia, pois, do ponto de vista econômico, existem mais fontes de renda com projetos de reflorestamento", declarou.

A funcionária, que participava de um fórum sobre sustentabilidade e imprensa concluído nesta quarta-feira em Manaus, compartilha da posição dos defensores da produção de etanol.

Estes argumentam que a terra de outras regiões, como as do estado de São Paulo, oferece melhores condições, do ponto de vista técnico, para os cultivos de cana-de-açúcar.

Frente à acusação de que a expansão da indústria do etanol poderia pôr em perigo os alimentos básicos, os empresários do setor, representandos pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Única), afirmam que, em seu nível máximo, a produção do combustível comprometeria apenas 1% das terras cultiváveis do país.

O Governo brasileiro defende a ferro e fogo o etanol, do qual é o maior produtor e exportador mundial. Por isso, convocou uma conferência internacional sobre o "combustível verde", que será realizada de 17 a 21 deste mês em São Paulo. EFE wgm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG