Governo diz que frio já matou 78 na Polônia

VARSÓVIA - As baixas temperaturas provocaram a morte, por hipotermia, de 78 pessoas na Polônia desde novembro, segundo dados do Ministério do Interior, e as autoridades voltaram a pedir nesta sexta-feira aos cidadãos que aumentem as precauções perante a atual onda de frio que atinge a Europa.

EFE |

As temperaturas foram especialmente baixas durante esta semana, com o termômetro abaixo dos 20 graus negativos em algumas regiões do país.

O risco de hipotermia fez com que a Polícia reforçasse suas patrulhas pelas ruas, na tentativa de fazer com que mendigos passem a noite em albergues.

A recente onda de frio também provocou problemas na rede de transportes públicos da Polônia, sobretudo na ferrovia, com atrasos em trens devido a fortes nevadas, que chegaram a gerar o fechamento temporário da Estação Central de Varsóvia, a maior do país.

O serviço de ônibus também foi afetado pelas condições climáticas, que impediram a circulação de alguns veículos perante o desespero de outros motoristas.

Segundo o Governo, as estradas são, sem dúvida, as que mais sofrem com o rigor do inverno. Dirigir nas circunstâncias se torna difícil e mais de 40 pessoas morreram em acidentes de trânsito na última semana.

As baixas temperaturas também provocaram o aumento no consumo de gás, justamente no momento em que a Rússia, de onde vem grande parte do combustível, vive um impasse sobre o assunto com a Ucrânia.

Leia mais sobre Polônia

    Leia tudo sobre: polônia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG