Os manifestantes antigovernamentais e o governo tailandês conversarão sobre uma possível anistia para os líderes dos "camisas vermelhas", no caso de um acordo pacífico para superar a crise." /

Os manifestantes antigovernamentais e o governo tailandês conversarão sobre uma possível anistia para os líderes dos "camisas vermelhas", no caso de um acordo pacífico para superar a crise." /

Governo disposto a negociar anistia para "camisas vermelhas"

Os manifestantes antigovernamentais e o governo tailandês conversarão sobre uma possível anistia para os líderes dos "camisas vermelhas", no caso de um acordo pacífico para superar a crise.

AFP |

Os manifestantes antigovernamentais e o governo tailandês conversarão sobre uma possível anistia para os líderes dos "camisas vermelhas", no caso de um acordo pacífico para superar a crise.

Os dirigentes "vermelhos" devem se reunir para decidir a resposta à oferta do primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva, que propõe eleições legislativas em 14 de novembro desde que algumas condições sejam cumpridas.

A questão da anistia será discutida para permitir aos manifestantes voltar para casa sem que sejam detidos, apesar da violação do estado de emergência decretado no mês passado.

Entre as condições estão o respeito à monarquia, uma investigação independente sobre as violências nas últimas três semanas, justiça social e um acordo para uma reforma da Constituição.

A crise, que já dura dois meses, provocou 27 mortes até o momento.

O ex-premier tailandês Thaksin Shinawatra, no exílio, contratou um escritório de advocacia para assessorar os "camisas vermelhas", seus partidários, que defendem a queda de Vejjajiva.

Um comunicado divulgado por Thaksin afirma que ele contratou o escritório Amsterdam & Peroff para "dar assistência na luta pela restauração da democracia e do estado de direito".

bur-dla/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG