Governo de união palestino no centro das preocupações do Quarteto (fonte americana)

A eventualidade de um governo de união palestino foi o tema central das discussões do Quarteto para o Oriente Médio (EUA, UE Rússia e ONU), segundo resumo da reunião obtido junto a uma fonte americana.

AFP |

A reconciliação interpalestina e os meios de tratar com um governo palestino com ministros do movimento islamita Hamas foram evocados por todos os participantes desta reunião informal, realiza paralelamente à conferência dos doadores para Gaza em Sharm El-Sheik (Egito).

Para sua primeira participação neste grupo, na origem do Mapa do Caminho que prevê a criação de um Estado palestino, a nova secretária de Estado americana, Hillary Clinton se deparou com um problema delicado, os europeus e os americanos consideram o Hamas um movimento terrorista.

Ao manter uma posição firme com relação ao hamas, Clinton destacou que quer antes de mais nada reforçar a Autoridade palestina, disse um alto responsável que pediu anonimato.

"Esperamos que haja um governo palestino de união de modo que consigamos avançar na solução com dois Estado", disse o enviado americano para o Oriente Médio, George Mitchell, citado pela fonte.

Esta reunião, informal, não divulgou comunicado oficial.

O Quarteto negou-se a discutir com o Hamas, que venceu as eleições palestinas em 2006, exigindo que reconheça Israel, renuncie à violência contra o Estado hebreu e aceite os precedentes acordos de paz entre israelenses e palestinos.

sl/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG