Governo de Morales processará líderes de Santa Cruz por agressões em protesto

La Paz, 18 ago (EFE).- O Governo de Evo Morales processará o governador regional opositor de Santa Cruz, Rubén Costas, e o presidente do Comitê Cívico, Branco Marincovich, pelas agressões que agentes da Polícia sofreram na última sexta, informou hoje a Agência Boliviana de Informação (ABI, estatal).

EFE |

O Governo considera os líderes opositores os "promotores das ações de violência contra a Polícia" em confrontos entre os agentes e grupos de pessoas com necessidades especiais da Bolívia apoiados por radicais autonomistas no departamento (estado) de Santa Cruz.

Como conseqüência dos confrontos, o comandante da Polícia em Santa Cruz, Wilge Obleas, se viu obrigado a solicitar sua substituição por problemas médicos, após ser agredido.

"Já identificados os nomes das pessoas lideradas por Costas e Marincovich", informou o ministro de Governo (Interior), Alfredo Rada, informou a "ABI".

Para Rada, o que aconteceu na sexta-feira em Santa Cruz é um "ataque aberto contra a Polícia, uma ação que pretendia obrigar o comandante departamental a deixar o comando nas mãos do governador regional Rubén Costas".

Após os confrontos, o governador opositor de Santa Cruz exigiu do Governo de Evo Morales que o novo comandante da Polícia nesta região contasse com sua aprovação, já que em caso contrário não o reconheceria.

Neste sentido, Rada afirmou que a Polícia "atua com lealdade não às autoridades, mas às leis".

Além disso, disse que Costas e seus seguidores "buscam quebrar a Polícia e submetê-la para anular o controle a todos os atos ilegais que patrocinam".

Os confrontos em Santa Cruz começaram na sexta-feira passada quando a Polícia tentou conter com violência protesto de pessoas com necessidades especiais realizado nas instalações da estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB). Este grupo reivindica uma ajuda anual de 3.000 bolivianos (cerca de US$ 423) que, segundo este grupo, o Governo lhes prometeu. EFE lav/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG