Governo de Micheletti estende toque de recolher na fronteira de Honduras

O governo de fato hondurenho ampliou até esta quinta o toque de recolher vigente desde sexta-feira na zona fronteiriça com a Nicarágua para controlar os seguidores do deposto presidente Manuel Zelaya que se manifestam nessa área, anunciou a cadeia nacional de rádio e TV.

AFP |

A televisão local indicou que o toque de recolher abrange as zonas de "El Paraíso (leste), no departamento de mesmo nome, San Marcos, Concepción de María e Duyure, no departamento de Choluteca", sul.

Manuel Zelaya, por sua vez, anunciou que nesta quinta começará a organizar na fronteira nicaraguense um "exército popular e pacífico" com hondurenhos leais pasra tentar voltar a seu país e reverter o golpe de Estado que o tirou do poder há um mês.

Segundo ele, os treinamentos dos cidadãos serão realizados em fazendas que está procurando na periferia de Ocotal para tentar um terceiro retorno a seu país nos próximos dias.

Zelaya se instalou em Ocatal sua base de operações com o consentimento - segundo disse - do presidente nicaraguense, Daniel Ortega.

Na véspera, uma delegação das Nações Unidas chegou ao posto de fronteira de Las Manos para conhecer a situação das centenas de hondurenhos seguidores do presidente deposto.

"Estamos analisando a situação desta gente", disse à AFP Markx Jozef, um dos membros da delegação.

"Neste momento, queremos garantir que estas pessoas tenham condições dignas", revelou o ministro nicaraguense da Saúde, Guillermo González.

bm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG