Governo de Honduras lamenta execução de condenado à morte no Texas

Tegucigalpa, 7 ago (EFE).- O Governo de Honduras lamentou hoje a execução do hondurenho Heliberto Chi no centro de reclusão de Huntsville (Texas, EUA) e expressou suas condolências à família do imigrante.

EFE |

Em um comunicado, o Governo do presidente Manuel Zelaya lamentou o fato de as autoridades americanas terem ignorado os apelos de clemência feitos por Honduras, outras nações amigas e órgãos de defesa dos direitos humanos.

Chi aguardava sua execução desde março de 2001, quando foi preso pelo assassinato de um homem para quem trabalhou em Arlington (Texas).

Por ordem da Suprema Corte dos Estados Unidos, a execução do hondurenho chegou a ser adiada para 2 de outubro de 2007, devido a um debate sobre a constitucionalidade da injeção letal.

Na última segunda-feira, uma missão oficial de Honduras viajou para Houston, em uma última tentativa de conseguir um novo adiamento da execução de Chi.

O vice-ministro das Relações Exteriores de Honduras, Eduardo Enrique Reina, leu um comunicado do Governo lamentando a morte do imigrante. EFE gr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG